São Paulo I Espetáculos em destaque

O Fazedor de Teatro

Escrito em 1984, o espetáculo tem no próprio teatro o paradigma do absurdo da existência humana. Um teatro - leia-se a vida - que falha não só perante as condições exteriores de um mundo adverso, mas também perante os fantasmas, a prepotência e as fraquezas dos protagonistas e da própria sociedade. No Sesc Pompéia até 10 de junho. Saiba mais


Mulheres que nascem com filhos

Com direção de Rita Elmôr, o espetáculo chega a São Paulo e aborda de forma sensível, bem-humorada e sarcástica o cotidiano e os dilemas do renascimento da mulher com a chegada da maternidade. Indicada para mulheres, mães, homens e todos que são filhos. No elenco as atrizes Samara Felippo e Carolinie Figueiredo. Em cartaz no Teatro Nair Bello  (Shopping Frei Caneca) até o dia 5 de junho. Saiba mais

 
 
A Lista   Terremotos

 
 
   

Depois de 10 anos, a atriz Lilia Cabral volta aos palcos na estreia nacional da peça "A Lista", ao lado da filha Giulia Bertolli, juntas no palco pela primeira vez. Lilia interpreta Laurita, uma aposentada que, por força das circunstâncias, se vê obrigada a estabelecer contato com a vizinha, a jovem Amanda. O encontro das duas detona um turbilhão de sentimentos, lembranças e descobertas que marcarão suas vidas para sempre. A peça que agora chega aos palcos é o resultado de um longo processo de criação. Concebida durante a pandemia, em maio de 2020, "A Lista" nasceu com o intuito de ajudar os profissionais da área teatral que ficaram sem trabalhar devido ao isolamento social, passou por algumas experimentações, e foi ganhando corpo com o passar do tempo. Nesses novos tempos, A Lista virou uma linda e agradável surpresa. Uma peça emocionante, surpreendente e singela, que resgata aquilo que nós seres humanos temos de mais especial: a comunicação e a empatia. Estou muito feliz de participar desse projeto, com essa equipe tão especial e, mais feliz ainda de poder, de alguma forma, estar perto do público, mais uma vez”, afirma Giulia sobre a peça, sua segunda experiência profissional no teatro. Com Lilia Cabral e Giulia Bertolli. Texto: Gustavo Pinheiro. Direção: Guilherme Piva.

O Sesi-SP estreia sua temporada de produções inéditas 2022, com Terremotos (“Earthquakes in London”, no original), épico contemporâneo de um dos dramaturgos mais cultuados do momento, o inglês Mike Bartlett, cujos textos investigam o caos da modernidade e as relações humanas, com diálogos repletos de ironia, crítica social e humor ácido. A história se desenvolve a partir dos conflitos de três irmãs, deixadas de lado há muito tempo por seu pai. A encenação é de Marco Antônio Pâmio, diretor com atuação expressiva no cenário teatral brasileiro com uma estrutura que lembra óperas e musicais. No palco 30 atores entre eles as protagonistas Bruna Guerin, Paloma Bernardi e Virgínia Cavendish, irmãs na saga familiar construída por Bartlett. Luiz Guilherme, Fernando Pavão e Giovani Tozi interpretam, respectivamente, Rubens Kramer (o pai), Claudio (marido de Sara) e Estevão (marido de Maya). O elenco conta também com nomes expoentes do cenário teatral paulista, como os recém-premiados Martha Meola e Iuri Saraiva, em uma trama cheia de cenas em planos simultâneos, que se entrelaçam e se sobrepõem em ritmo ágil e intenso. Um super espetáculo, com ótimos efeitos visuais e moderna coreografia  e o melhor: com ingressos gratuitos em todas as sessões. Não perca!

Teatro Renaissance - Alameda Santos, 2233, Jardins (próximo à estação do metrô Consolação). Sábados às 20h30 e domingos às 18h. Ingressos: R$100,00 (inteira) e R$50,00 (meia). Duração: 80 minutos. Classificação etária: 12 anos. Até  dia 12 de junho.

 

Teatro do Sesi-SP  -  Avenida Paulista, 1313 (em frente ao Metrô Trianon-Masp). De quinta a sábado às 20h e domingo às 19h.   Classificação: 12 anos. Duração: 110min. Até dia 12 de junho. As reservas antecipadas podem ser realizadas através do site Meu Sesi.


São Paulo I Nos palcos
A Golondrina
 

Inspirada no ataque homofóbico que aconteceu no Bar Pulse em Orlando, Fl., "A Golondrina" volta em cartaz em São Paulo. Sucesso de crítica e de público, a peça é estrelada por Tania Bondezan, que também assina a tradução e ganhou o Prêmio Shell 2019 por este papel, e Luciano Andrey. O espetáculo já foi montado em Londres, Espanha, Grécia, Porto Rico, Peru, Uruguai entre outros países. Em cena, o emocionante encontro de Ramón, sobrevivente de um ataque praticado por homofóbicos em um bar gay, com Amélia, uma severa professora de canto, que também tem sua história ligada a esse trágico evento. Os personagens vão revelando detalhes de suas histórias, que se entrelaçam como num quebra-cabeças.

Teatro Fernando Torres – Rua Padre Estevão Pernet, 588, Tatuapé. Sextas e sábado, às 21 horas. Domingos às 19h. Ingressos: R$ 80,00 (inteira) e R$ 40,00 (meia). Duração: 100 min. 14 anos. De 3 de junho a 31 de julho.

         
Cabaré dos Bichos
 

Na adaptação do Núcleo Experimental, dirigida por Zé Henrique de Paula, com músicas originais de Fernanda Maia, a fábula de George Orwell é transformada num musical e a linguagem utilizada se inspira nos cabarés alemães, fortemente referenciados em Bertolt Brecht e Kurt Weil. O cabaret alemão tem forte influência da música judaica, origem de grande parte de seus compositores, mas também do jazz americano. Às referências musicais inspiradas em Kurt Weill e demais compositores foram acrescidos elementos da música britânica e irlandesa, mesclando as raízes célticas com a tradição dos antigos hinos religiosos. Com Amanda Vicente, Bruna Guerin e Luci Salutes (alternantes), Dan Cabral, grande elenco e banda.

Teatro do Núcleo Experimental - Rua Barra Funda, 637. Segundas, terças e quartas, às 21h. Ingressos: R$ 30,00 e R$ 15,00 (meia). 96  lugares. Classificação: 10 anos. Duração: 1h40. De 23 de maio a 22 de junho.

          
A Morte e a Donzela
 

Escrita em 1990, durante o período de transição para a democracia, logo após o fim da ditadura de Augusto Pinochet, a peça do argentino-chileno Ariel Dorfman já foi traduzida para mais de 40 idiomas e ganhou uma adaptação cinematográfica bem-sucedida do diretor Roman Polanski em 1994. O autor também é conhecido por denunciar os crimes cometidos nos regimes autoritários latino-americanos em outras obras, como no livro “O Longo Adeus a Pinochet”. A peça conta a história de um casal que sofreu na própria pele a repressão no Chile e ainda convive com os fantasmas da tortura, das perdas e do medo. Uma reflexão sobre as ditaduras militares na América Latina. Direção: Laerte Mello. Com Elenco: Aline Pimentel, André Barreiros e Victor Barreto.

Espaço Parlapatões – Praça Franklin Roosevelt, 158, Consolação. Sábados às 16h e domingos às 19 horas.  Ingressos: R$ 60,00 (inteira) e R$ 30,00 (meia). Duração: 100min. 16 anos. De 28 de maio a 26 de junho.


Sorriso de Mãe
 

Depois de estrear no Rio de Janeiro, o monólogo com dramaturgia de Gabriel Chalita e direção de Fernando Philbert, desembarca em terras paulistanas. Estrelada por Joelson Medeiros, o espetáculo narra, com delicadeza e de forma não-linear, as lembranças de Cícero diante de sua mãe. Esse encontro seria um sonho? Realidade? Ele revive momentos marcantes de sua trajetória ao lado dessa mãe amorosa, trazendo à tona diversos personagens que acompanharam sua trajetória de vida. Diante da plateia, esse filho revive lembranças, causos, personagens e amigos que ambos conheceram pelo caminho, costurando uma narrativa que enfatiza aspectos emocionais dessa relação e a necessária valorização dos afetos familiares.

Teatro Eva Herz  (Livraria Cultura) - Avenida Paulista, 2073. Jardins. Sexta às 20h; sábados às 17h e domingo às 18h. Ingressos: R$ 30,00 (meia) a R$ 60,00 (inteira). Duração: 60min. Livre. De 6 de maio a 26 de Junho.

         
A Última Sessão de Freud
 

O instigante texto do premiado autor americano Mark St. Germain revela um encontro fictício entre Sigmund Freud (Odilon Wagner), o pai da psicanálise, e o escritor, poeta e crítico literário C.S.Lewis (Claudio Fontana), dois intelectuais que influenciaram o pensamento científico filosófico da sociedade do século XX. No gabinete de Freud, na Inglaterra, eles conversam sobre a existência de Deus, mas o embate se expande por assuntos como o sentido da vida, natureza humana, sexo, morte e as relações humanas, resultando em um espetáculo sarcástico e irônico que se conecta profundamente com o espectador com através de ferramentas como o humor e o resgate da escuta como ponto de partida para uma boa conversa. Direção de Elias Andreato

Teatro Vivo SP - Av. Doutor Chucri Zaidan, 2460 - Morumbi. Sextas às 20h; Sábados às 21h, Domingos às 18h. Ingressos: R$ 80 (inteira) e R$ 40 (meia). Duração: 80min. Classificação: 12 anos. De 29 de abril a 26 de junho.

          
Foxfinder - A Caça
 

Encenado pela primeira vez em 2011, e montada em vários países, o texto “Foxfinder” foi responsável por revelar o trabalho de Dawn King para o teatro britânico e recebeu inúmeras premiações incluindo o prêmio de dramaturgia da Royal National Theatre Foundation (2013). A obra é uma parábola distópica sobre o lugar do medo na dominação de um povo e os caminhos para instalação do fascismo em uma sociedade em decadência. A trama se passa em uma fazenda inglesa ameaçada pela crise da produção de alimentos que recebe a visita do inspetor William Bloor, um agente do Estado responsável por fiscalizar as propriedades agrícolas. Direção: Wallyson Mota. Com Carolina Fabri, Eduardo Mossri, Carol Vidotti e Ernani Sanchez.

Teatro Sérgio Cardoso - Sala Paschoal Carlos Magno. Rua Rui Barbosa, 153 – Bela Vista. Segunda e terças-feiras às 19h. Duração: 80 min. 14 anos. Até dia 14 de junho. Ingressos grátis pelo site da Sympla. Clique aqui


Menu
 

Texto de Luccas Papp sobre o universo da gastronomia. O próprio autor interpreta Leonardo, criativo e ousado, que defende a culinária como a arte dos gênios. Já Giulia Nadruz é Laura, que vê na ciência e na precisão o sucesso para o sabor perfeito. A trama se passa no teste final para a vaga de subchefe de um dos maiores restaurantes da cidade. Um casal de jovens e talentosos desconhecidos passam por muitas etapas e são escolhidos para duelarem pelo emprego. O desafio é simples: produzir um menu completo (entrada, prato principal e sobremesa) e impressionar o temido Chef Jean-Pierre. Texto de Luccas Papp. Direção: Ivan Parente. Assistência de direção: Leticia Navarro. Elenco: Giulia Nadruz e Luccas Papp.

Teatro das Artes - Shopping Eldorado,  Av. Rebouças, 3970, Pinheiros. Todas às quartas-feiras às 20h. Ingressos: R$ 60,00 (inteira) e R$ 30,00 (meia). Duração: 75 min. 14 anos. de 13 de abril a 1º de junho..

         
A Pane
 

Uma comédia sobre justiça. Hóspede inesperado se transforma em réu de um jogo em que juiz, promotor, advogado e carrasco aposentados revivem suas profissões. Uma fábula que fala dos nossos dias. A pane também diz respeito a este nosso mundo, repleto de imperfeições e catástrofes, de falhas da Justiça, de culpas e desculpas. Dürrenmat, o autor, é daqueles que divertem e dão o que pensar. E ao brincar de tribunal, os personagens nos fazem questionar o conceito de justiça, o sistema de Justiça, e este nosso mundo “de inocentes com culpa e culpados sem culpa”. No elenco, um encontro de gerações: Antonio Petrin, Oswaldo Mendes, Heitor Goldflus, Roberto Ascar, Cesar Baccan e Marcelo Ullmann. Direção: Malú Bazan.

Teatro FAAP - Rua Alagoas, 903 - Higienópolis.  Sextas-feiras às 21h; sábados, às 20h; domingos, às 18h. Todas às quartas-feiras às 20h. Ingressos: R$ 80,00 (inteira) e R$ 40,00 (meia). Duração: 70 min. 14 anos. De 6 de maio a 12 de junho.

          
Jacksons do Pandeiro
 

Reconhecida por criar a mistura perfeita entre teatro e música em seus trabalhos, a Barca dos Corações Partidos celebra 10 anos de estrada com a estreia paulistana de Jacksons do Pandeiro, que venceu o prêmio APTR e foi indicado como melhor espetáculo virtual pela APCA (Associação Paulista de Críticos de Artes). Com direção de Duda Maia, texto de Braulio Tavares e Eduardo Rios e direção musical de Alfredo Del-Penho e Beto Lemos, o grupo escolheu homenagear o cantor, compositor e multi-instrumentista paraibano Jackson do Pandeiro (1919-1982), que recebeu a alcunha de ‘Rei do Ritmo’ por suas mais de 400 canções recheadas de gêneros brasileiríssimos, como samba, forró, coco, baião e frevo. Não perca!

Teatro Paulo Autran / Sesc Pinheiros - Rua Paes Leme, 195. De quinta a sábado, às 20h; Domingos, às 18h. Ingressos: R$ 40,00 (Inteira) R$ 20,00 (Meia). Duração: 75 min. 14 anos. de 19 a 29 de maio..


São Paulo I Mais teatro para você!  
Diabinho e outras peças..   Tebas   Chicago, o Musical   Pós-F
     

"Diabinho e outras peças curtas de Caryl Churchill”, espetáculo escolhido para a estreia do Instituto Brasileiro de Teatro, traz para o Teatro MASP quatro peças curtas de humor ácido, pela primeira vez traduzida e montada no Brasil. Saiba mais

 

Com direção e dramaturgia cênica de Marcelo Lazzaratto, o espetáculo, da Cia. Elevador de Teatro Panorâmico reúne na mesma peça toda a Trilogia Tebana, de Sófocles, composta por “Édipo Rei”, “Édipo em Colono” e “Antígona”. Saiba mais

 

O musical americano mais longevo da história da Broadway, desembarca de novo em Sampa. A nova montagem brasileira traz Emanuelle Araújo, Carol Costa e Paulo Szot, único brasileiro a ganhar um Tony Award. Até dia 29/5. Saiba mais

 

Com direção de Mika Lins e a atuação de Maria Ribeiro, o monólogo discorre sobre os diversos temas apresentados no livro Pós-F: para além do feminino e masculino, de Fernanda Young, lançado em 2018. Até 26 de junho. Saiba mais

 

NO RIO E SÃO PAULO, O SHOWGUIDE TRAZ SEMPRE OS MELHORES PROGRAMAS PARA VOCÊ!

Este site é melhor visualizado na resolução padrão de 1366 x 768 pixels.
Showguide
 ® 2001-2022. Todos os direitos reservados