Rio de Janeiro I Espetáculos em destaque

Meu sangue ferve por você
 

Sucesso de crítica e público, a divertida comédia musical já foi vista por mais de 200 mil pessoas, e conta a história de um conturbado quadrilátero amoroso a partir de clássicos bregas de Sidney Magal, Reginaldo Rossi, Fábio Junior, Gretchen, Rosana, entre outros ícones da MPB. Com o espírito das grandes chanchadas, a trama acompanha a inocente Creuza Paula e o cafajeste Elivandro, que vivem uma relação tranquila até a chegada do ex-namorado da moça, Fernando Sidnelson, que vai se meter na vida do casal. A amante de Elivandro, Sandra Rosa Madalena, completa o quarteto que vai passar por momentos românticos, desentendimentos e reconciliações. O repertório foi atualizado pelo autor Pedro Henrique Lopes e pelo diretor Diego Morais, que incluíram outras canções consagradas de décadas passadas e músicas mais atuais. “A gente tentava brincar só com as músicas do passado, mas as pessoas não se cansam de sofrer por amor e cantar sobre isso, então tivemos que atualizar o roteiro. No elenco estão: Thati Lopes, Cristiana Pompeo, Pedro Henrique Lopes e Victor Maia. Direção Musical: Tony Lucchesi.

Teatro Clara Nunes - Rua Marquês de São Vicente, 52 (Shopping da Gávea). Sextas e sábados, 21h; domingos, 20h. Ingressos: R$ 120,00 (inteira) e R$ 60,00 (meia). Classificação: livre. Duração: 90min. De 24/6 a 31/07.

 
 
Ponto a ponto - 4000 milhas   O Espectador
 
     

A Premiada peça de Amy Herzog, teve sua primeira montagem feita nos Estados Unidos, na Broadway, em 2011 e em 2013, foi finalista do Prêmio Pulitzer. O espetáculo, que já foi montado na Austrália e no Reino Unido, agora chega ao Brasil com roteiro adaptado e direção de Gustavo Barchilon. A montagem traz de volta aos palcos cariocas Luiz Fernando Guimarães de modo surpreendente!  Ele interpreta Vera, uma senhora de 90 anos que recebe a visita do neto Léo, (Bruno Gissoni) um jovem de cerca de 20 anos que gosta de se aventurar de bicicleta pelas montanhas. O diálogo entre avó e neto – um jovem aventureiro que chega ao apartamento de Vera depois de passar por uma situação traumática – traz à tona diferentes temas e pontos de vista que transformam aquela relação, tão próxima e tão distante ao mesmo tempo. A montagem ganha novos contornos com a entrada em cena da atriz Renata Ricci, que interpreta dois papéis: Rebeca e Amanda. Com a ajuda dessas duas mulheres tão diferentes, avó e neto se reconhecem em vários aspectos da vida, mesmo tendo pontos de vista divergentes. Um texto premiado em todo o mundo desde sua estreia na Broadway em 2011, finalista do prêmio Pulitzer  2013.

 

Antes de tudo, ‘O Espectador’ é um espetáculo sobre celebração, encontros e reencontros. Seja através da reunião do quarteto formado por Marieta Severo, Renata Sorrah – juntas pela primeira vez em um trabalho –, Ana Baird e Andrea Beltrão, da reabertura do Teatro Poeira após o doloroso hiato da pandemia, ou ainda da direção conjunta de Enrique Diaz e Marcio Abreu. Motivados pelo retorno da experiência coletiva do teatro, o grupo foi buscar na obra do romeno Matèi Visniec a inspiração para esta montagem, que estreia no teatro Poeira. Não à toa batizado de ‘O Espectador’, este espetáculo-encontro se completa com o público, cuja presença será celebrada e servirá de motor para toda a encenação, situada em um tribunal de júri. Em um jogo teatral entre palco e plateia, as quatro atrizes se revezam em personagens como advogados de acusação e defesa, juízes e testemunhas. O réu é um espectador, que não sabe do que está sendo acusado. Partimos do texto original e criamos uma composição dramatúrgica original, com fragmentos de outras obras e textos criados ao longo dos ensaios”, conta Marcio Abreu, que repete a parceria com Renata e dirige pela primeira vez Ana e Marieta, que produz o espetáculo.

Teatro Copacabana Palace - Av. N. Sra. de Copacabana, 261. Quinta, sexta e sábado às 20h30 e domingo às 19h. Ingressos a partir de: R$ 70,00 (inteira) e R$ 35,00 (meia).  14 anos. 70min.  De 9 de junho a 10 de julho.

 

Teatro Poeira Rua São João Batista, 104 – Botafogo. Quintas, sextas e sábados às 21 horas e domingo às 19 horas. Ingressos: R$ 100,00 (inteira) e  R$ 50,00 (meia). Classificação:  14 anos.  Dur: 90 min. Até 2 de outubro.


Rio de Janeiro I Em cartaz

 

A Tropa
 

Um pai doente recebe a visita dos quatros filhos no hospital. O que seria apenas um encontro em função de um parente debilitado se revela um acerto de contas familiar, permeado de humor e afeto, tendo como pano de fundo os últimos 50 anos de História brasileira. Num quarto de quarto de hospital pai e filhos se veem confinados e expõem suas enfermidades - ideológicas, sociais, afetivas e familiares e esse embate familiar evidencia a trajetória de cada um dos personagens. O espetáculo já passou por oito cidades do Brasil nos últimos anos e arrebatou mais de 10 mil espectadores  e celebra agora os 55 anos de carreira de Otavio Augusto. Texto: Gustavo Pinheiro. Direção: Cesar Augusto. Com Otavio Augusto, Alexandre Menezes, Daniel Marano, Alexandre Galindo e André Rosa.

Teatro PetraGold - Rua Conde de Bernardote, 26 - Leblon   Domingos às 19 horas. Ingressos: R$ 70,00 (inteira) e R$ 35,00 (meia). Duração: 80min. Classificação: 14 anos. De 1º de julho a 27 de agost

 
Kondima - Sobre travessias
 

O espetáculo da companhia Troupp Pas D'argente, está de volta aos palcos e mostra, de maneira poética, o desdobramento da vida de quatro refugiados: seus medos, perdas e sonhos diante da deriva de estar fora de seu país de origem. Quatro pessoas em um pequeno bote no meio do oceano, à deriva, vão em busca de uma vida melhor. Em cena, a realidade se mistura com a ficção. E entre relatos verídicos de violências, travessias e sonhos, os estilhaços destas vozes se cruzam e se entrelaçam de forma irreversível, onde já não mais sabemos que história é a sua ou é a minha. Quando perdemos tudo, a única certeza que fica: somos todos iguais. Dramaturgia e direção de Marcela Rodrigues. Elenco: Carolina Garcês, Natalie Rodrigues, Orlando Caldeira. Atriz Convidada: Ruth Mariana.

Teatro Gonzaguinha - Rua Benedito Hipólito, 125, Centros -  Sábado às 19h; domingo, às 18h, e sexta (apenas dias 22 e 29), às 19h.  Entrada solidária - 1kg de alimento ou 1 agasalho. 14 anos. 55min. De 02 a 31 de julho.

 
Histórias do Porchat
 

Fábio Porchat volta aos palcos cariocas depois de 8 anos de ausência com o seu mais novo espetáculo no qual o artista vem com novas histórias que prometem muitas risadas da plateia. Serão contadas várias situações já vividas por ele em suas inúmeras viagens pelo mundo. Momentos que vão desde uma massagem na Índia, encontro com gorilas, safáris na África, e até dor de barriga no Nepal. Ao longo de sua carreira e viagens, Fábio acumulou várias experiências, dando muito material para ser explorado no teatro, TV e cinema. A ideia da peça é divertir, aliviar um pouco toda essa pressão que vivemos nesses últimos anos de pandemia, e rir, sempre, é um ótimo remédio. "O aniversário é meu, mas quem ganha o presente é você!", brinca Porchat. Texto, Direção e Atuação: Fábio Porchat.

Teatro Casa Grande -  Av. Afrânio de Melo Franco, 290, Leblon. Sextas e sábados às 20h e domingo às 19h. Ingressos: Plateia: R$120,00 / Balcão: R$ 100,00 (inteira). Classificação: 14 anos. Duração: 60min. De 01/7 a  31/7.


Homens no Divã
 

Pela primeira vez no Rio e comemorando nove anos em cartaz, a comédia mais bem falada de São Paulo chega finalmente aos palcos cariocas! O encontro inesperado de três homens na antessala do consultório da psicóloga Dra. Maczka é o ponto de partida para mudanças radicais na vida desses homens. Para não perder os homens amados, suas respectivas esposas exigem que eles busquem apoio terapêutico, e é assim que os três acabam se encontrando em pleno consultório freudiano. A amizade, no início desconfiada pelo inusitado do encontro, vai se fortalecendo a cada sessão, entre conversas e situações pertinentes ao ‘homem-comum’. Texto: Miriam Palma.  Direção de Darson Ribeiro. Com Guilherme Chelucci, Ken Kadow e Darson Ribeiro. Voz da secretária Cecilia Arienti.

Teatro das Artes - Rua Marquês de São Vicente, 52 (Shopping da Gávea). 6ª e sábado às 20h; domingo às 19h. Ingressos: R$ 80,00 (inteira e: R$ 40,00 (meia). Classificação: 12 anos. 90min. Até 10 de julho.

 
Na Medida do Possível
 

Numa madrugada de insônia, uma mulher madura reflete sobre seu processo de afastamento do mundo, iniciado anos antes do começo da pandemia e da necessidade de isolamento social. Esse é o ponto de partida do monólogo “Na medida do impossível”  que leva à cena uma discussão bem-humorada sobre saúde mental, solidão e os medos que enfrentamos diante de uma vida que recomeça. Com direção de Victor Garcia Peralta, a autora e atriz Luciana Fregolente volta aos palcos depois de 10 anos na pele de uma tradutora de livros, casada e mãe, que expõe sua crescente dificuldade em se conectar com o ser humano. “Criei uma mulher que vive sua própria pandemia, não sai mais de casa por causa de uma síndrome do pânico. Uma mulher que criou sua própria prisão", diz Luciana..

Teatro Candido Mendes -  Rua Joana Angélica, 67, Ipanema. Sextas e sábados às 22h. Ingressos: R$ 60,00 (inteira) e  R$ 30,00 (meia). Classificação: 14 anos. Duração: 55min. De 01/7 a 01/10.

 
Cauby uma Paixão
 

O ator Diogo Vilela revive no palco a carreira do cantor Cauby Peixoto, pontuada com músicas como Conceição, A Pérola e o Rubi, Molambo, Samba do Avião, Bastidores, Eu e a Brisa entre outros sucessos gravados pelo artista, que tem um público cativo, que o ama e o faz inesquecível para nossa cultura. “O espetáculo  é uma homenagem a um dos maiores cantores do país, e considerado um dos maiores e mais versáteis intérpretes da música brasileira e parte da seguinte premissa: se vivo fora, como Cauby reagiria a fazer um espetáculo nos dias de hoje, em condições tão especiais? No final da peça, vemos que Cauby está mais vivo que nunca em nossos corações e na nossa lembrança”. Diz Flavio Marinho, roteirista do espetáculo. A direção é de Marco Aurélio Monteiro.

Teatro dos Quatro - Rua Marquês de São Vicente, 52 (Shopping da Gávea). De sexta a  domingo às 20h. Ingressos: R$ 100,00 (inteira e R$ 50,00 (meia). Classificação: 12 anos. Duração: 90min. Temporada de 10/6 a 31/07.


Circuncisão
 

Com texto escrito pelo grande autor, dramaturgo e diretor João Bethencourt, a peça retorna aos palcos em nova temporada, com figurino totalmente repaginado e conta a história de Miriam e Emilly, filhas de tradicionais famílias judaicas, são companheiras e resolvem ter um filho via inseminação artificial. O pai, sem desconfiar de nada, nem da homossexualidade da filha, nem do método usado para concepção do primogênito,vibra com a notícia que será avô até descobrir que seu neto Abraãozinho veio ao mundo através de métodos nada normais, segundo ele. A peça propõe uma discussão contemporânea sobre a diversidade sexual colocando uma luz sobre esse tema tão importante. Tudo de forma divertida e leve. Com Sérgio Fonta, Narjara Turetta, Rogério Freitas, Carlos Loffler, Jalusa Barcellos e outros.

Teatro Fashion Mall - Estrada da Gávea,.899 - São Conrado. Sábados às 20h e domingos às 19h30. Ingressos: R$ 70,00 (inteira) e R$ 35,00 (meia).  14 anos. 70min. Curta temporada de 26/6 a 17/7.

 
Ninguém sabe meu nome
 

Inez Viana e Isabel Cavalcanti dirigem Ana Carbatti em espetáculo solo que reflete sobre os códigos racistas tácitos da sociedade, seus impasses, impactos e possíveis propostas de reparo. Em uma conversa íntima com o público, uma mãe preta se pergunta: deve educar seu filho para que cresça e floresça em sua pureza ou despi-lo em tenra idade de sua inocência e prepará-lo para enfrentar uma sociedade que não o reconhece como igual? Ou ainda, é possível fazer as duas coisas? O Brasil é o primeiro país do mundo com maior população preta fora do continente africano. Por isso, promover a presença e protagonismo pretos é necessário para a construção do que pode(re)mos chamar de identidade brasileira. A dramaturgia é de Inez Viana e Mônica Santana. Com Ana Carbatti.

Teatro Sesc Copacabana  (Sala Multiuso) - Rua Domingos Ferreira, 160.   quinta a domingo às 18 horas. Ingressos R$ 30,00 (inteira) e R$ 15,00  (meia). Duração: 50min. Classificação: 12 anos. De 16/06 a 10/07.

 
Coração de Campanha
 

Estreando no Rio, o novo texto de Clarice Niskier fala da possibilidade de reaproximação das famílias durante a pandemia, da importância da solidariedade em meio às perdas e do nascimento de grandes amizades amorosas. Uma atriz e um professor universitário, casados há 25 anos, estão às vésperas do divórcio quando chegam a pandemia e a quarentena. Com todos os teatros fechados, ela fica sem trabalho e sem renda. ELE, com emprego estável e salário garantido, permanece em casa. Ele propõe uma cooperação amigável no lugar de uma separação amigável. ELA, indecisa, acaba aceitando: Os dois permanecem juntos de março a dezembro de 2020. Texto e direção: Clarice Niskier. Supervisão de direção: Amir Haddad. com: Clarice Niskier e Isio Ghelman.

Teatro PetraGold - Rua Conde de Bernardote, 26 - Leblon. Sábados às 21h e domingos às 19 horas. Ingressos: R$ 70,00 (inteira) e R$ 35,00 (meia). Duração: 70min. Classificação: 16 anos. De 9 a 31 de julho.


Cuidado quando for falar de mim
 

Reestreia. O espetáculo encontra o ficcional em alguns pontos e traz o cotidiano como forma de aproximação, criando pontes de identificação. Em cena, as trajetórias dos personagens têm em comum o HIV. Ao passo que a ciência muito avançou em relação ao vírus, o estigma e o preconceito em quase nada avançaram. Porque é possível dizer sem rodeios que se é diabético ou hipertenso e não se fala do mesmo modo sobre o HIV, se todos têm a mesma classificação técnica de doença controlada? O HIV é um vírus social, ainda carregado de estigmas e repleto de fantasmas do passado. Direção Artística e Idealização do Projeto: Ricardo Santos. Elenco: Higor Campagnaro, Juracy de Oliveira, Laura Araújo, Maurício Lima, Nina da Costa Reis, Taye Couto e Whiverson Reis.

Sede das Cia. dos Atores - Rua Manuel Carneiro, 12 - Lapa (Escadaria Selarón). sexta e sábado às 20h e domingo, às 19h. Ingressos: R$ 20,00. Classificação: 16 anos. Duração: 70min. De 01 a 31 de julho.

 
Cazuza, o musical
 

Ambientado no Rio de Janeiro da década de 1980, o espetáculo “Cazuza -Pro dia nascer feliz, O Musical” conta a trajetória de um dos maiores ídolos da música brasileira, através de seus grandes sucessos. Da infância à juventude inconsequente, do sucesso musical ao trágico fim do artista, toda a trajetória e as parcerias de Cazuza são interpretadas por um elenco de 16 atores-cantores dirigidos por Stella Maria Rodrigues. A direção musical fica por conta de Cláudia Elizeu e as coreografias são assinadas por Quéops. Com texto de Aloísio de Abreu, a produção do CEFTEM promete agitar mais uma vez agitar os palcos cariocas e tocar o coração dos admiradores e também daqueles que não conhecem tanto da vida do nosso “maior abandonado”.

Teatro Cesgranrio - Rua Santa Alexandrina, 1011 – Rio Comprido. De quinta a domingo às 20 horas. Ingressos:  R$ 60,00 (inteira) e  R$ 30,00 (meia)  14 anos.  Duração: 120min. De 07 a 17 de julho.

 
O Cálice
 

Após um hiato de dois anos fechado em função da pandemia, O Tablado - um celeiro de grandes atores - celebra seu retorno à cena com a estreia de uma nova peça em temporada. O Cálice, espetáculo escolhido para este momento, é livremente inspirado no filme "Monty Python -Em Busca do Cálice Sagrado", e traz um elenco de vinte e nove jovens, com direção de Cacá Mourthé e texto de Lucas Barbosa. A história que retrata Rei Arthur reunindo os cavaleiros da Távola Redonda para juntos encontrarem o Santo Graal. O Cálice é voltado para o público jovem e conta a jornada de Rei Arthur junto aos cavaleiros da Távola Redonda na busca do Cálice Sagrado. Uma aventura com muito humor, guiada por uma banda ao vivo e músicas criadas por Lincoln Vargas para o espetáculo. Não perca!

Teatro Tablado - Av Lineu de Paula Machado, 795. Sábados e domingos às 20 horas.  Ingressos: R$ 40,00 (inteira) e R$20,00 (meia).  Classificação: 14 anos. Duração: 60min. De 9 de julho a 28 de agosto.


Meus Achismos
 

Depois de 2 prêmios de melhor show de stand-up pelo “Prêmio Risadaria” e de melhor texto pelo “Prêmio do Humor”, Mauricio Meirelles chega ao Rio de Janeiro no Teatro das Artes Rio, com o seu quinto solo de comédia que tem a premissa de achar e nunca ter certeza, de assumir sua ignorância e dar aquela zoada em quem acha que tem condições de falar sobre tudo. "Meus Achismos" é sucesso em São Paulo desde a sua estreia em março e passa por muitos assuntos que são atuais na sociedade, mas o ponto de vista é o principal do espetáculo. O que vai surpreender o público não são os assuntos abordados e sim como Maurício Meirelles aborda os assuntos, especialmente seus conflitos com a modernidade e as diferenças entre gerações.

Teatro das Artes - Rua Marquês de São Vicente, 52 (Shopping da Gávea). 6ª e sábado às 21h. Domingo às 20h; Ingressos: R$ 80,00 (inteira) e R$ 40,00 (meia). Classificação: 12 anos. 90min. Somente dias 15, 16 e 17 de julho.

 
Esse Homem é Meu
 

Anos 50. AS irmãs Deolinda, Glorinda e Lucinda vivem na bucólica cidade de Vila Serena. A tranquilidade do lar é abalada pela chegada da prima Celeste, que leva pessoalmente o convite para seu casamento. A prima leva também o noivo, Custódio, um advogado de futuro promissor na capital. Esse reencontro familiar suscita uma série de imprevistos e quiproquós que viram a vida de todos pelo avesso. Esse é o mote de "Esse homem é meu!", montagem da Temprana Cia, que, desde a sua estreia, em 2017, cumpriu temporadas no Rio e em Niterói, sempre com lotação esgotada. Agora o público terá nova chance de se divertir a valer com os imbróglios apresentados nessa comédia, escrita por Jean Cândido Brasileiro, que divide a direção com João Corrêa.

Teatro Dulcina  - Rua Alcindo Guanabara, 17. Cinelândia. De sexta e domingo às 19 horas. Ingressos: R$ 40,00 (inteira) e R$ 20,00 (meia). Classificação: 12 anos. Duração: 80min. De 1º a 24 de julho.

 
As Metades da Laranja
 

Comédia musical idealizada por Tauã Delmiro, costurada por grandes clássicos da música romântica. A narrativa satiriza os clichês do gênero melodramático e se apropria dessa linguagem para refletir sobre amores tóxicos. A partir da jornada de Dom e Linda, a trama de ciúmes é permeada por revelações e conduz o espectador a um final surpreendente. Toda a encenação é estruturada em torno da interpretação dos atores Analu Pimenta, Victor Maia e Tauã Delmiro, que se revezam no papel de todos os personagens da narrativa e fazem isso sem usar qualquer objeto cenográfico, explorando as possibilidades corporais e o humor que nasce da relação entre os intérpretes. Direção musical: Tony Lucchesi. Venha assistir com ou sem a sua metade da laranja!

Teatro Prudential - Rua do Russel, 804, Glória. Terças e quartas às 20 horas. Ingressos entre 25,00 e R$ 35,00 (meia) e R$ 50,00 e  R$ 70,00 (inteira). Classificação: 12 anos. Duração: 80min. De 13 a 27 de julho..


Rio de Janeiro I Fique ligado!  
Lado B - Por trás da fama   Anos 80   Além da Faxina   Meus Achismos
     

Uma história que se passa no mundo do showbiz. Através de personagens como a cantora de rock com síndrome do pânico, duas jovens influenciadoras digitais que fazem tudo pela sucesso, do empresário que abusa do poder, entre outros. O espetáculo trata de forma muito bem humorada do lado menos glamouroso da fama. Teatro Miguel Falabella todas às sextas-feiras às 18 horas. Até 29/07. Saiba mais.

 

Anos 80 - Uma experiência Ploc é uma mistura de musical, peça de teatro e happenning cultural e tem a ambição de mudar paradigmas do que se convencionou a chamar de espetáculo nos últimos anos. Uma experiência audiovisual que vai te fazer sair do teatro com um sorriso no rosto. Um espetáculo leve e cheio de boas lembranças! Nas sextas de julho às 20h.  no Teatro Fashion Mall em São Conrado.  Saiba mais

 

Um grande furdunço acontece quando espíritos desnorteados têm de dar satisfações dos seus atos na terra, para seguirem definitivamente na direção da Luz. Se você ainda não morreu, então venha morrer de rir com essa comédia  escrita e dirigida por Lauro Senna. Com Samira Azeredo, Luca Machado, Luiz Garcia, Gisela Markenson, Simone Vidal, Brenda Rung. Segundas de julho no teatro Candido Mendes. Saiba mais

 

Depois de 2 prêmios de melhor show de stand-up pelo “Prêmio Risadaria” e de melhor texto pelo “Prêmio do Humor”, Mauricio Meirelles apresenta o seu quinto solo de comédia que tem a premissa de achar e nunca ter certeza. De assumir sua ignorância e dar aquela zoada em quem acha que tem condições de falar sobre tudo. Sucesso absoluto em São Paulo o show chega ao Rio nos dias 15, 16 , 17 de julho no Teatro das Artes.


Showguide Mix I Escolha pelo gênero

Musical

 

Comédia

 

Musical

 

Comédia

     
 

OS ESPETÁCULOS ESTÃO DE VOLTA E O SHOWGUIDE ESTÁ JUNTO COM VOCÊ. VÁ AO TEATRO!

Este site é melhor visualizado na resolução padrão de 1366 x 768 pixels.
Showguide
 ® 2001-2022. Todos os direitos reservados