Rio de Janeiro, 2ª quinzena de outubro de 2017

 

Mais um bar com MPB de qualidade que fecha as portas.

Lamentável o fechamento do bar Semente no último fim de semana. Uma das Casas mais importantes da Lapa do final dos anos 90 e início dos anos 2000, o Semente, que apresentou em seu palco, ainda jovens artistas como Teresa Cristina e o Grupo Semente, Yamandu Costa, Nikolas Krassik, Edu Krieger, Moyseis Marques, o grupo Casuarina, Elisa Addor entre muitos outros.O bar foi frequentado por gente bacana como Sting, Norah Jones, o escritor Pedro Juan Gutierrez, o cineasta Nelson Pereira dos Santos, Chico Buarque de Hollanda, Roberta Sá, Marisa Monte, João Bosco e Ney Matogrosso. Um ano antes de comemorar seus 20 anos, Aline Bruffato, proprietária do bar desde 2004, anuncia o seu fim. Muito triste com isso.

 
Vera Fischer de volta aos palcos.
 

A atriz Vera Fischer volta aos palcos, dessa vez no Teatro Carlos Gomes para seu novo espetáculo “Doce Pássaro da Juventude, escrito por Tennessee Williams, tradução de Mara Carvalho, direção de Gilberto Gawronski, ao lado do jovem ator Pierre Baitelli e os experientes Ivone Hoffman e Mario Borges,  Vera dá vida a uma experiente atriz que se sente fracassada diante do espelho. Transtornada com comentários alheios sobre sua velhice, a mulher da ficção foge para o interior e conhece um homem mais jovem, um gigolô chantagista que aspira o sucesso.  A atriz de 65 anos e 45 de carreira artística, comprou os direitos da peça depois de se identificar com as questões abordadas no texto. “É igual à fase que estou passando”, afirmou em março de 2016, quando ainda negociava a adaptação da obra que já foi rodada no cinema, com Elizabeth Taylor e Paul Newman nos papéis principais. "Me identifiquei muito com a personagem. É como se o autor fosse meu amigo e tivesse escrito isso para mim" declarou a atriz. Se ela pensa assim, quem vai discutir com madame? A peça estreia dia 12 de outubro no Carlos Gomes onde fica até dia 26/11.

     
Você já foi à Oktoberfest no sul do país?

Se não foi, não tem problema algum, ela vem até você. Isso mesmo, do 18 a 28 de outubro, a Ambev e o Polo Novo Rio Antigo, que reúne proprietários dos principais bares do Centro, promete a 1ª edição da Oktoberfest Rio Festival, na Lapa, bastante semelhante à tradicionalíssima edição de Blumenau em Santa Catarina, no Sul do país. O bar Carioca da Gema, o bar da Boa, bar do Ernesto, bar Luiz, Baródromo, Bola Preta, Confeitaria Colombo, Fundição Progresso, La Esquina, Nova Capela, o Rio Scenarium, o Sacrilégio e o Teatro Rival são apenas alguns dos 60 estabelecimentos participantes que oferecerão um combo (R$ 35) que inclui uma cerveja e um prato alemão criado especialmente para o evento.  Além disso, o público desfruta de uma programação cultural e descontos para quem adquirir o ‘passaporte’, a R$ 50, que dá direito a um kit com camiseta, caneca de vidro e um tirante. O combo com bebida e prato criado para o evento sai a R$ 25 com o passaporte. O circuito cervejeiro inclui a Rota Stella, com casas que oferecem chope Stella Artois; Rota Brahma, com casas que oferecem chope Brahma; Circuito Colorado, com chope Colorado; e Circuito Artesanal, onde é possível degustar rótulos artesanais. Para mais detalhes clique aqui

 
Moyseis Marques substitui Marcos Sacramento por 3 semanas em “Puro Ney”.

Eu não sei de quem foi a ideia de substituir o Marcos Sacramento pelo Moyseis Marques na temporada do musical “Puro Ney”, em cartaz no Teatro dos 4, no Shopping da Gávea. Ambos são ótimos cantores, mas com estilos totalmente diferentes. Enquanto o Sacramento estiver em turnê pela França será o Moyseis que fará dupla com a cantora atriz Soraya Ravenle no belo espetáculo que homenageia Ney Matogrosso. Moyseis Marques estreará nesta 3ª feira , dia 10/10. Certamente, será bastante interessante conferir como ele se comportará diante de mais esse desafio. Recadinho na página do Moyseis Marques sobre o convite: “A convite do Luis Felipe de Lima, a partir de Terça que vem encaro um grande desafio. Substituir o gigante Marcos Sacramento no musical " Puro Ney ", em homenagem ao mestre Ney Matogrosso. No palco, só eu e Soraya Ravenle, diva dos musicais. Como sou fã do Ney, do Sacra, do Luis Felipe e da Soraya, saio da minha zona de conforto com muita honra. Mas tenho que admitir que estou nervoso com essa novidade. Aguardem mais informações durante a semana! Vai ser eletrizante e diferente, pra quem acompanha meu trabalho”. Recadinho de MMarques sobre a cantora-atriz Soraya Ravenle: “Essa foto fofa traduz muito do espírito do trabalho que vou fazer com essa moça aí da foto, a maravilhosa @sorayaravenle. Ás vezes chamo ela de tia, só pra implicar; ela não gosta, obviamente, porque parece que ela é muito mais velha que eu, e isso não é verdade. Mas o fato é que Soraya tem a generosidade dos grandes, proporcional a seus múltiplos talentos como cantora e atriz de inúmeras possibilidades. Como se não bastasse estar num palco com ela, vou fazer um musical inteiro SÓ com ela, uma atriz tão experiente, que tem tanto a acrescentar na vida de todos nós. Que benção! Deus é muito generoso comigo. Espero todos vocês na próxima Terça, no teatro dos 4 as 20:30. Estou nervoso e vou precisar dos amigos”

 
Ed Motta superlota a Sala Baden Powell em seu “Baile do Flashback”

Isso mesmo, Sensacional o Show que o cantor e compositor Ed Motta fez nesta 2ªf (09/10) na Sala Baden Powell cantando sucessos dos anos 70 e 80 em seu “Baile do Flashback”. Ed deixou de lado seu lado bluesman e seu intimismo e fez todos dançarem ao som de sucessos de Earth, Wind & Fire, Al Green, Dionne Warwick, Kool & the Gang, Stevie Wonder entre outros clássicos do groove e baladas românticas que povoaram a infância e a adolescência do músico e pra alegrar ainda mais o público que super lotou a Sala de Copacabana, não faltaram seus sucessos autorais, “Manoel”, “Fora da Lei”, “Vendaval” e “Colombina” de Rita Lee, mas lançado por ele. Pouco antes do final do show, Ed Motta lembrou de indagações inusitadas que ouve diariamente pelos taxis da vida. “Você é o sobrinho do sindico, não?” e “Por que você não canta as músicas do seu tio?” e ele garante que só cantará os sucessos de Tim se ganhar muito dinheiro e não precise nunca mais trabalhar na vida. E está dado o recado! Esse show que foi apresentado também na Tijuca, bairro onde o musico nasceu e foi criado está confirmado também no Imperator / Centro Cultural João Nogueira, no Meier (27/10), Quadra da Unidos da Tijuca (10/11), Quadra da Grande Rio (11/11) e Viaduto de Madureira (25/11). Uma dúvida: será que ele voltará ao show intimista, nos dias 29 e 30/11, quando se apresentará na casa de jazz, Blue Note? Vamos aguardar... quem viver verá?

 
Chegou a vez de Moreira da Silva virar musical.
 

Mais um musical biográfico está prestes a estrear nos palcos cariocas. Dessa vez é “Kid Moringueira – Olha o Breque”, sobre Moreira da Silva (1902-2000), o cantor e compositor pioneiro do samba de breque.  Com estreia prevista para o dia 03/11, no Teatro do Sesc Tijuca - bairro que o homenageado nasceu - o espetáculo tem direção de Sergio Módena, Direção Musical de Ricardo Rente, Produção da Lúdico Produções e traz como protagonista o ator Édio Nunes, que terá que deixar a produção do também musical “Zeca: O Musical”, onde encarna um dos santos Cosme e Damião.  Para saber mais clique aqui

 
“Barraco” no Festival de Cinema do Rio.

Quem esteve no último domingo (dia 09/11), no Cine Odeon, durante a apresentação do documentário “Eu, Pecador” de Nelson Hoineff, sobre a vida e obra do cantor famoso e político polêmico Agnaldo Timóteo, foi surpreendido com grande “barraco” ao final da sessão. Um dos personagens citados durante o filme, como sendo o amor do homenageado por 20 anos, não gostou do que viu e discutiu feio com o cantor. Segundo ele, é casado, tem filhos e família pra zelar.  Gritos, choro, insultos e agressões deram um toque inusitado ao final da exibição.  Quem melhor explicou a cena foi o diretor Nelson Hoineff: “Emoções a flor da pele ... levaria uma semana pra contar”.

 
Berta Loran está feliz!

A atriz veterana Berta Loran está feliz da vida. Aos 91 anos continua sendo lembrada a participar de programas de humor. Semana passada participou do capítulo de estreia da série “Vai Que Cola”, no Multishow. Essa semana foi convidada a participar do sitcom “Treme Treme” também no Multishow e no fim deste mês gravará com a colega Ingrid Guimarães, entrevista para sua nova serie documental “Viver do Riso” pela GNT.  “Viver do Riso”, com roteiro escrito por Flávio Marinho, direção de Tatiana Issa e Raphael Alvarez e apresentação da Ingrid Guimarães entrará no ar em 2018.  ”. 

 
Até a próxima!
 
 
 

Contato com o colunista, através do e-mail:  azevedojlaa@gmail.com